Catador cria máquina que produz fios de garrafa PET

Catador cria máquina que produz fios de garrafa PET

Por Samuel Ferreira

 

Uma das experiências de sucesso apresentadas na Expo Catadores 2012 é uma interessante máquina que transforma garrafas PET em fios para utilização em produtos como varais e vassouras, entre outros, fator que pode contribuir para um negócio sustentável e ecologicamente correto.

A concepção original do projeto é do ex-catador Claudinei de Lima (foto), que atualmente desenvolve um empreendedorismo individual, atendendo empresas e comércios interessados no produto. Ele mantém parceria com a rede de cooperativas a qual pertence.

 

Segundo Lima, o equipamento é capaz de produzir 10 a 20 mil varais/mês, sendo que cada garrafa gera 25 a 30 metros de fio de PET. O processo de transformação é simples: após a lavagem do produto e a tiragem do rótulo, corta-se o fundo e o corpo é inserido numa ferramenta que lembra um torno, cujo material cortante transforma a garrafa em fios.

 

 

Após 10 meses idealizando o equipamento, Lima procurou a Fragmaq, uma das empresas parceiras dos catadores, a qual aperfeiçoou a tecnologia, transformando-a em realidade.

 

Ex-catador da Cooperativa Central dos Catadores do Grande ABC (COOPCENT ABC), que agrega seis cooperativas, hoje ele tem parceria com os cooperados na fabricação dos fios de PET. Em 2005, Lima conseguiu a patente de inventor de varal de PET.

 

Além de fazer a coleta seletiva, os catadores da COOPCENT ABC fabricam o VARALPET, produto final feito pela máquina criada por Lima, material que obtém inúmeras vantagens em relação aos convencionais, já que é ecologicamente correto, além de super resistente. Outro objetivo do empreendedor é a fabricação de cerdas para vassoura.