Rede CATA SAMPA realiza Coleta Seletiva na EXPOCATADORES 2014

Rede CATA SAMPA realiza Coleta Seletiva na EXPOCATADORES 2014

Por Samuel Ferreira

A Rede de Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis do Estado de São Paulo – CATA SAMPA realizou a prestação de Serviço de Coleta Seletiva nos três dias da EXPOCATADORES 2014, que este ano foi realizada no Pavilhão  de Exposições do Anhembi, em São Paulo, nos dias 1, 2 e 3 de dezembro.

O trabalho envolveu a coleta dos materiais recicláveis provenientes da montagem e desmontagem da feira, além de todo o material reciclável colocado nos 47 pares de cestos coletores distribuídos em pontos estratégicos. Os resíduos foram depositados em caçambas instaladas na parte externa do pavilhão, para posterior pesagem, triagem e prensagem, antes da comercialização.

Segundo a catadora Maria Celina Alves da Silva, coordenadora da Coleta Seletiva da feira, a disposição dos cestos contribuiu para que os frequentadores do evento exercessem boas práticas de educação ambiental, uma vez que passavam e despejavam os recicláveis nos mesmos.

“Eu acho que ajuda muito o pessoal parar de jogar materiais no chão”, afirma, frisando que, durante o evento, apesar de a maioria das pessoas ter jogado os materiais nos cestos, isso não impediu a orientação da equipe de coleta aos demais visitantes.

Na opinião do catador Wagner de Paula Pereira, da equipe de coleta, a seleção dos recicláveis nesse tipo de evento é muito importante, pois, além da geração de renda, a ação evita que o material vá  para um aterro sanitário e contamine o solo, sendo reaproveitável e reproduzido novamente.

“Eu creio que até o final da feira a caçamba vai encher. Além dos recicláveis colocados nos cestos, vai ter a desmontagem e sobrar muito material”, disse confiante e experiente, durante o evento. Realmente, o resultado superou sua expectativa, já que a coleta rendeu o processamento de 2.500 quilos de materiais recicláveis.

Participação dos catadores

Para o gestor ambiental Heverthon Rocha, olhando pelo ponto de vista da sustentabilidade o motivo de a coleta seletiva da feira ser realizada pelos próprios catadores é ‘fantástico’ e um modelo que deveria ser seguido por todos os organizadores de eventos. Ainda segundo ele, essa experiência já é replicada em Natal, sua cidade, onde se dá preferência à participação dos catadores na coleta seletiva dos grandes eventos.

“Só pelo fato de você  saber que esses resíduos colocados nos coletores serão levados para os catadores e revertidos em recursos para eles é uma prova de que um evento como esse, realizado por catadores, tem a sustentabilidade e a reciclagem  como pano de fundo”, salientou.

Na visão de Marilene Batista, atriz do grupo de conscientização socioambiental ‘Mobiliza  Sim’, de Minas Gerais, a disponibilização dos cestos coletores vai de encontro à premissa do evento: “Eu acho muito importante, por uma questão de educação ambiental, que vem também reforçando os temas que estão sendo discutidos aqui, além do que o material coletado vai gerar renda para a associação a qual será destinado”, afirmou. Como das vezes anteriores, ela participou das apresentações teatrais socioeducativas para o público do evento.

Por sua vez, a catadora Neide Maria Alves Benedito, da Associação Reciclar, em Vitória  (ES), foi simples e objetiva: “Colocar o material separado é educação ambiental e bom para o próprio catador, que deve respeitar a si mesmo”.

Obedecendo ao conceito dos 3 Rs da Sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), parte dos cestos coletores reutilizados no evento é provenientes da Copa do Mundo 2014, onde foram utilizados em todos os jogos realizados no estádio de Itaquera, em São Paulo, onde a Rede Cata Sampa foi contratada com exclusividade, para realizar a Coleta Seletiva em suas dependências.

Formada por cooperativas e associações de catadores existentes no Estado de São Paulo, na região do Alto Tietê Cabeceiras e no litoral paulista, a Rede Cata Sampa promove o fortalecimento desses empreendimentos por meio de práticas voltadas à economia solidária e à inclusão social.

Sua experiente visão relacionada aos chamados ‘negócios sustentáveis’ lhe oferece condições de prestar serviços de coleta seletiva em pequenos, médios e grandes eventos.

Coleta Seletiva na Expo 2014

Para Maria Celina, a colocação de cestos coletores durante o evento estimula a educação ambiental (Fotos: Samuel Ferreira)

Cestos coletores na Expo 2014 (1)

Para Wagner de Paula, além da geração de renda, a coleta de recicláveis evita que o mesmos sejam encaminhados a aterros sanitários e, dessa forma, reaproveitado (Foto: Samuel Ferreira)

Cestos coletores contribuem com o processo de coleta seletiva em feiras do setor

Cestos coletores contribuem com o processo de coleta seletiva em feiras do setor

Catador organiza caçamba com materiais recicláveis provenientes da Expocatadores 2014

Catador organiza caçamba com materiais recicláveis provenientes da Expocatadores 2014

Cestos coletores na Expo 2014 (3)

Segundo Neide Maria Alves, a ação de separar os recicláveis faz parte da educação ambiental, além de beneficiar as organizações de catadores